top of page

Brasil atinge marca histórica: 24 acessos de banda larga fixa a cada 100 habitantes em Fevereiro de 2024


José Felipe Ruppenthal




A banda larga fixa é um pilar fundamental para o desenvolvimento social e econômico e o Brasil vem trilhando um caminho de crescimento significativo nesse quesito. Em fevereiro de 2024*, a média nacional atingiu 24 acessos a cada 100 habitantes, um aumento expressivo em comparação com anos anteriores.


Alguns estados se destacam ao superar até mesmo os índices de países altamente desenvolvidos:


SC - 36,15


SP - 32,81


RS - 32,40


DF - 31,40


PR - 29,23


Os cinco primeiros estados brasileiros já ultrapassam o indicador de alguns países relevantes, como:


Hungria - 36,1


Austrália - 35,1


Finlândia - 34,9


Eslováquia - 34,4


Itália - 32,1


Eslovênia - 32,1


Irlanda - 31,7


Áustria - 29,5


Lituânia - 28,4


Israel - 27,9


Agora, comparando com os principais países do mundo:


Suíça - 49,1


França - 46,9


Coreia do Sul - 46,2


Noruega - 46,0


Alemanha - 45,4


Dinamarca - 44,8


Holanda - 44,2


Portugal - 44,0


Bélgica - 43,5


Canadá - 42,9


Nosso crescimento anual é notável, mas ainda há muito a evoluir:


2024: 24,01


2023: 23,84


2022: 22,34


2021: 19,53


2020: 17,16


2019: 15,66


2018: 14,98


2017: 13,92


2016: 12,99


2015: 12,47


2014: 11,82


2013: 11,04


2012: 10,22


2011: 8,85


2010: 7,85


2009: 6,54


2008: 5,62


2007: 4,51


Organizações internacionais, como a OECD - OCDE e a @ITU, utilizam o indicador "acessos a cada 100 habitantes" para avaliar o desenvolvimento econômico, produtividade e qualidade de vida em países, estados, regiões ou cidades


A Anatel - Agência Nacional de Telecomunicações adota esse indicador, o qual permite comparações diretas com métricas de organizações internacionais, monitorando disparidades entre economias e analisando o progresso na área de tecnologias de informação e comunicação.








*Houve subnotificação e usamos os dados adicionais à base da Anatel.


23 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page