Desempenho econômico das empresas de Caxias do Sul cresce no mês de setembro

A Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul divulgou o balanço do desempenho econômico das empresas de Caxias do Sul, no mês de setembro. A economia de Caxias do Sul é composta por diversos setores, agrupados em três grandes grupos: Indústria, Comércio e Serviços. Para avaliar o desempenho econômico são considerados os indicadores índice de desenvolvimento industrial (IDI), o termômetro de vendas e o Imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN).

Comparado ao último mês de agosto, o desempenho da economia em setembro mostrou aceleração de 3,2%. A indústria e os serviços cresceram 5% e 3,3%, respectivamente, enquanto o comércio sofreu retração de -2,7%. Se comparada a setembro de 2021, o avanço foi de 7%, observando o crescimento dos três setores.

Desde o mês de maio, a economia caxiense vem oscilando, mas, sempre dentro da margem positiva. O melhor desempenho do ano, até o momento, ocorreu no mês de agosto, com crescimento de 4,9%. Em relação à indústria, aponta-se como componente positivo as compras industriais, que aceleraram 14,9%. No acumulado de 12 meses, os Serviços apareceram com uma alta de 1%.

Sobre o comércio, o mês de setembro registrou-se 6.456 admissões e 6.103 desligamentos em Caxias do Sul, resultando na criação de 353 empregos formais. Dessa forma, a cidade contou com um estoque de 160.343 empregos. Os setores que impulsionaram este resultado foram Indústria (312) e o setor de serviços (93). A agropecuária (-28), o comércio (-21) e a construção civil (-3) apresentaram saldo negativo. No entanto, no acumulado do ano, o crescimento do setor foi de 11,3%.

No mercado externo, em setembro, o desempenho das exportações diminuiu em relação ao mês de agosto, enquanto o desempenho das importações aumentou, resultando em um saldo na balança comercial menor do que o mês anterior. O saldo da balança comercial foi de US$ 22 milhões, -16,7% em relação a agosto. Ainda assim, o desempenho é positivo em relação ao mesmo período do ano anterior (100,5%) e no acumulado de doze meses (47%).


6 visualizações0 comentário