Dia das Mães: nadador Guilherme Maia fala sobre sua mãe, Andrea



A força, a velocidade, o sucesso de Guilherme Maia, nadador que é o maior medalhista do Brasil em Surdolimpíadas, tem como maior incentivadora e torcedora, sua mãe Andrea. Foi a primeira vez que a mãe de Guilherme assistiu de perto ele ganhar medalhas em Surdolimpíadas.


"Quando minha mãe estava grávida, parece que eu nasci na água, mais ao menos com uns dois meses eu já estava nadando. Já participei de campeonato com quatro anos. Aí a primeira vez eu perdi, fiquei muito angustiado. Minha mãe me incentivou. Com 15 anos, eu consegui a primeira medalha. Então, agora eu tenho que mostrar esse retorno pra minha mãe sempre", conta Maia.

Foi a primeira vez que a mãe de Guilherme assistiu de perto ele ganhar uma medalha em uma Surdolimpíadas. No dia 04 de maio, ele ganhou bronze nos 100 metros livre. " Nossa, fiquei muito nervosa. É uma emoção tremenda, toma conta da gente. O coração bate aqui na garganta, a mão tremendo, não consegue filmar nadando, não consegue torcer, não consegue, fica cega esperando a chegada", expressa Andrea.


A mãe torcedora agradeceu quem torceu junto pelo filho. "Foi muito legal o pessoal de Caxias ter participado, ter incentivado, ter acolhido o Guilherme aqui. Foi muito bom, muito gratificante. E eu fiquei até emocionada com essa torcida. Todos meninos com o 'Vai Guilherme' no peito, sem camisa, foi muito bacana. Eu agradeço o pessoal de Caxias e do Clube Recreio", salienta.


Maia agradeceu a mãe assim que saiu do pódio e passou pela torcida. "Eu fico muito feliz com a minha mãe estar presente. Eu estava com muito saudade dela, ainda mais quatro meses. Ela mora um pouco longe. Minha mãe perto de mim, eu me sinto muito seguro", finaliza.


Confira na reportagem de Márcio Schenatto:





3 visualizações0 comentário