top of page

Esperança e Atitude marcam reunião-almoço da CIC Caxias

Atualizado: 8 de dez. de 2022


Foto: Júlio Soares/Objetiva


“Esperamos que o próximo governo mantenha, minimamente, políticas de sustentação

das contas públicas e do equilíbrio fiscal”. A frase resume o posicionamento do diretor-superintendente de Serviços Financeiros e Relações Institucionais das Empresas Randon, Joarez José Piccinini, que palestrou durante a Reunião Almoço da CIC (Câmara de Indústria, Comércio e Serviços) de Caxias do Sul no último dia 30 de novembro.


Cenário internacional complexo, incerteza em relação ao novo governo, especialmente na área econômica, e falta de mão de obra especializada são alguns dos aspectos que preocupam a cadeia produtiva. Apesar disso, segundo Piccinini, há avanços econômicos que atualmente colocam o Brasil em cenário favorável para fornecer insumos ou produtos acabados no mercado internacional, além de ser um grande player no fornecimento de alimentos. Internamente, a economia demonstra fôlego, mesmo com as dificuldades decorrentes da inflação e da desorganização das cadeias produtivas.


Para dar mais consistência à esperança de que “o Brasil faça sua parte”, um documento foi assinado pela CIC Caxias e pelo CIC (Centro de Indústria, Comércio e Serviços) de Bento Gonçalves, apelando à responsabilidade e ao zelo com as contas públicas. O documento, assinado pelo presidente da CIC Caxias, Celestino Oscar Loro e pela presidente do CIC Bento Gonçalves, Marijane Paese, foi endereçado à Câmara Federal e ao Senado.


O documento elaborado pelas duas entidades empresariais também menciona a importância de se implementar as reformas administrativa e tributária, além de assegurar um Estado mais enxuto e menos burocrático.



Fonte: Assessoria de Imprensa


1 visualização0 comentário
bottom of page