Espetáculo ‘Mãos que falam’ marca a abertura oficial das Surdolimpíadasde Verão, em Caxias do Sul


Foto: Deaflympics TV by XPlay
No próximo domingo, dia 1º de maio, a partir das 18h, no Ginásio do SESI, acontecerá a solenidade de abertura oficial da 24ª edição das Surdolimpíadas de Verão, que pela primeira vez será realizada em uma cidade da América Latina, em Caxias do Sul.

Denominado ´Mãos que falam’, o espetáculo de abertura terá a participação de vários artistas caxienses, de forma a valorizar a tradição do Rio Grande do Sul, como explica Nika Ferronato, Diretora de Produção do evento: “Buscamos o talento e arte dos profissionais caxienses para desenvolvermos os números que farão parte da solenidade de abertura, onde cada um contribui de forma especial, somando no desenvolvimento das ideias que a Surdolimpíada, através do CEO do Comitê Organizador, Richard Ewald e o Presidente do Comitê Internacional, Gustavo Perazzolo, e a Interface, coordenada pela Lisete Alberici Oselame e pela Cátia Laner buscavam para o evento.”

De acordo com Paquito Masiá Herrera, Diretor Geral do espetáculo, a intenção é mexer com as emoções do público convidado: “Há vários núcleos, trupes, artistas, bailarinos, performances, músicos, que estão envolvidos, e que também passam pela cenografia, luz, som, projeções, coreografias, enfim, todo o universo artístico, que oferecerão um espetáculo que toque em todos os sentidos, reverberando em especial o da emoção, buscando com que o universo surdo se identifique e sinta a energia da nossa cultura em interação com eles.”

Na parte de dança contemporânea, o espetáculo terá a presença da Endança Jazz, com o elenco de bailarinos sob a coordenação de Cristina Dal’Agno e Caterina Demori, e com participações especiais dos atores Jânio Nunes e Cassiane Boff. Também podemos destacar a presença de Davi de Souza e sua trupe da Claque, que contribuiu no desenvolvimento de quadros e atuará no receptivo, dividindo com o Grupo UEBA as interações.

Por falarmos em atores, há as intervenções dos “Táteis”, quarteto fomado por Aline Tanaã, Darlan Gebing, Gabriel Zeni e Odelta Simonetti. Na parte do tradicionalismo, que se faz bem presente nestes eventos, teremos a presença de Omair Trindade e do Grupo Gaudérios, que apresentarão com grande número de participantes peças do folclore gaúcho.

Há ainda a turma dos aéreos com as Joanas D’Ar, coordenadas por Michella Biazus. E a participação especial de um número formado por Surdos, componentes da escola Hellen Keller, sob a coordenação de Natacha Perazzolo e Andrelise Sperb, com acompanhamento de Rafa Gubert e Rafael de Boni. Na cenografia, o evento terá a contribuição de elementos cênicos de André Gnatta, Ronaldo Chiaradia e conceito arquitetônico de Karina Dick.

O espetáculo de abertura é restrito apenas aos convidados, delegações participantes e autoridades, em função da capacidade do local, mas terão transmissão ao vivo por streaming pela Deaflympics TV by XPlay, através do App Deaflympics TV ou pelas redes sociais da Deaflympics e XPlay TV.

Sobre as Surdolimpíadas

A Surdolimpíadas é um evento multidesportivo internacional, organizado pelo Comitê Internacional de Esportes para Surdos (ICSD – International Committee of Sports for the Deaf). A primeira edição, realizada em Paris em 1924, foi também o primeiro evento esportivo para pessoas com necessidades especiais.

A Surdolimpíadas de Verão acontece a cada 4 anos e é o evento multidesportivo mais antigo, depois dos Jogos Olímpicos. Para a 24ª edição de Verão, espera-se receber 5.000 pessoas entre surdoatletas e comissões técnicas e equipes de mais de 70 países.

Como marco histórico, o Brasil será o Primeiro País da América Latina a sediar os Jogos Surdolímpicos de Verão, que será também o maior evento poliesportivo já realizado no Rio Grande do Sul.


217 visualizações0 comentário