"Fizemos tudo o que era possível", afirma Paulo César dos Santos, presidente do Caxias

O presidente do Caxias, Paulo César dos Santos, concedeu entrevista coletiva após o jogo do domingo, que culminou na eliminação grená na Série D. O mandatário relembrou a trajetória do clube dentro do campeonato e lamentou a derrota por 3x1.

"Nós, este ano, fizemos tudo o que era possível. A gente abraçou a Série D com muita força e com o empenho da torcida e dos patrocinadores. Desbravamos esta Série D, fomos os primeiros do grupo. Chegamos a este jogo, que se sabia que era de muita dificuldade, que tem um clube estruturado do outro lado, com apoio de diversas áreas. Mas sabíamos do potencial do Caxias. A gente tem um grande clube, uma grande torcida e acreditava que realmente pudesse, sem sombra de dúvidas, agora estar comemorando com todos o acesso", disse.

Paulo César, que está à frente do Caxias desde 2019, quando foi aclamado pelo Conselho Deliberativo como presidente da instituição, também confirmou que não seguirá no cargo para 2023, quando será sucedido por outro nome. O grená já tinha eleições marcadas para o fim deste ano e ele, já reeleito, não poderia concorrer novamente. Porém, deixou aberta a possibilidade de seguir atuando no clube.

"Não vai acontecer. Não tem a mínima condição para isso. O presidente não faz nada sozinho no Caxias. Presidente faz com o grupo de gestão, com os vices. A gente vai continuar ajudando este clube, mas não como presidente. Acredito que também que a minha família, a minha esposa, a minha filha, merecem um pouco mais de atenção", afirmou.

Foto: reprodução/S.E.R. Caxias


174 visualizações0 comentário