top of page

Infraestrutura de Rede Móvel no Brasil: 14,19 Milhões de Brasileiros sem sinal e quase uma volta a terra em rodovias federais desconectadas



No Brasil, cerca de 14,19 milhões de pessoas estão atualmente sem cobertura de rede móvel. Enquanto a infraestrutura de rede fixa passou por uma melhoria expressiva últimos anos, a rede móvel não acompanhou esse ritmo.



Apesar dos macro indicadores mostrarem uma evolução na cobertura da população nos últimos anos, a realidade é preocupante quando se examina mais de perto. 



Atualmente, aproximadamente 6,99% da população brasileira não tem acesso a qualquer tecnologia de rede móvel, incluindo 2G, 3G, 4G ou 5G, o que representa mais de 14,19 milhões de pessoas.



🚨 Esse valor é superior à população de 24 estados brasileiros e maior do que a população de 125 países no mundo. O problema é ainda mais grave nas áreas rurais, onde quase 44% da população permanece desconectada da rede móvel.



🚨 Além disso, outro dado alarmante é que praticamente o equivalente a uma volta ao redor da Terra em rodovias federais brasileiras carece de qualquer cobertura de rede móvel. Isso é significativo, considerando que o transporte rodoviário é responsável por 65% das cargas e 95% dos passageiros no país, de acordo com a Pesquisa CNT de Rodovias 2023.



Vale ressaltar que não estamos falando da qualidade do serviço, mas da simples disponibilidade do sinal. É importante observar que a disponibilidade de cobertura para 93,01% da população e 68,85% das rodovias federais não garante acesso à última geração da rede móvel nem assegura um serviço de qualidade, é simplesmente ter sinal.



É urgente a implementação de verdadeiros programas de aceleração e políticas públicas direcionadas, nos quais as iniciativas públicas e privadas trabalhem em conjunto para atender a essa demanda e superar esses desafios. 



📣 Além disso, a adoção de outras tecnologias, como as redes NTN (Non Terrestrial Network), que combinam redes terrestres tradicionais com operadoras de satélite, surgem como uma das soluções mais promissoras para resolver esse desafio estrutural.



⁉️ Na última semana o Brasil deu um passo crucial para ampliar a cobertura da rede móvel no país, com a criação de um sandbox regulatório para conexão direta entre satélites e celulares (direct-to-device/D2D).



O sandbox regulatório cria um ambiente experimental com regras flexíveis, permitindo que empresas de telefonia móvel com autorização para usar radiofrequências no SMP (Serviço Móvel Pessoal) testem e aprimorem a tecnologia D2D em parceria com operadoras de satélite.



Bora acompanhar!

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page