Jornalistas de diversos países cobrem a 24ª Surdolimpíadas em Caxias do Sul



Todo jornalista que cobre esporte tem como sonho cobrir uma competição olímpica. Na Surdolimpíada, isso não é diferente. Profissionais de diversos países acompanham de perto cada prova e preparação dos atletas.


É o caso da Queniana Judith. Ela conta que estão com um time de sete jornalistas televisivos, mídia impressa e fotos. “Meu nome é Judith Vereso Mwanga. Aqui para Caxias, viemos em um time de sete jornalistas televisivos, mídia impressa e fotos. Por enquanto, está tudo indo bem. O evento é muito bem organizado, tudo está acontecendo no tempo previsto”, comenta.


Divide desse mesmo sentimento o jornalista alemão Marius. Para ele, o clima das Surdolimpíadas é o verdadeiro espírito olímpico. “Estou aqui para fazer a cobertura de redes sociais e todas as mídias para o time alemão. A gente está aqui no Brasil por três semanas. Esta é a minha segunda vez no Brasil, e eu amo mesmo o Brasil, eu amo as pessoas e o clima também está bom”, conta.


Confira na reportagem de Melissa Bueno:



6 visualizações0 comentário