Lucas Zanella exalta competitividade do Juventude no empate contra o Corinthians

É verdade, a vitória ainda não veio. Porém, há razões para enaltecer o empate do Juventude, em 2 a 2, contra o Corinthians, no Estádio Alfredo Jaconi, na noite dessa terça-feira (04). A mudança de postura, a melhora na parte anímica e a competitividade foram exaltadas pelo treinador interino, Lucas Zanella, em entrevista coletiva após a partida.

"Passamos para os atletas para tentar resgatar a competitividade, com empenho e dedicação, para que a torcida jogasse junto. Procuramos estancar o número de gols sofridos, mas não conseguimos, e essa é uma preocupação que a gente vai seguir para os demais jogos. Os atletas entenderam o plano de jogo".

Com a demissão de Umberto Louzer na manhã de segunda-feira, Zanella teve apenas um dia para treinar a equipe. Acerca disso, Zanella comentou sobre as estratégias para frear o adversário: estudamos o adversário e procuramos trazer informações que taticamente foram capitais para o jogo. Os outros 50% focamos em voltar a energia, com um vestiário vivo".

Ao final do jogo, alguns aplausos foram ouvidos por parte da torcida alviverde, sobre isso, Lucas Zanella comentou sobre a necessidade de ter a torcida jogando junto: "Eu falei na preleção que a torcida do Juventude joga junto e ela precisa voltar a confiar em nós. Ganhar a primeira dividida, o primeiro chute ser nosso, ações que façam o torcedor ficar do nosso lado".

Já sobre o estilo de jogo, o interino destacou como gosta que seus times se comportem em campo: "O que norteia as tomadas de decisões com os times que eu treino é a agressividade, tanto com ou sem a bola. Um time que marca alto. que tenha uma posse de bola objetiva, para chegar com menos toques para o gol adversário", concluiu.

foto: reprodução / YouTube

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo