Nadador Guilherme Maia sonha ser bicampeão nas Surdolimpíadas


Foto: Deaflympics 2017
Maior medalhista do Brasil em Surdolimpíadas, o nadador Guilherme Maia, de 32 anos vai representar, mais uma vez o país. Foi através dele, que o Brasil conquistou a histórica medalha de ouro na Surdolimpíadas de 2017.

Natural de Santos, São Paulo, Maia está em Caxias do Sul desde o início do ano. É no Recreio da Juventude que ele realiza os treinamentos diários. O atleta surdolímpico explica a vinda e permanência, ao menos por um tempo na cidade gaúcha.

Eu treinava sozinho e tinha muitas dificuldades de acessibilidade. Eu não tinha equipe. E agora eu recebi essa proposta do Recreio da Juventude para treinar aqui e também do técnico Régis, que ele é ex-técnico do César Cielo. Então eu recebi essa proposta e fiquei pensando em aceitar e me mudar, pois é muito importante pra mim. Então tive esse pensamento positivo que aqui ia dar certo."

Maia foi o único brasileiro a subir no lugar mais alto do pódio. Em 2017, na Turquia, conquistou a inédita medalha de ouro, nos 200 metros livres. Medalha, que mais uma vez ele quer colocar no peito.

"Meu sonho é ser bicampeão, porque eu já ganhei na Turquia e agora eu quero ser bi e tenho confiança sim que eu vou ganhar a medalha de ouro."

O nadador é o maior medalhista pan e sul-americano. Foi medalha de prata nos 200 metros nado livres e bronze nos 100m livres no Mundial de Natação de Surdos, disputado em São Paulo, em 2019, além de recordista mundial nos 200 metros livres. Nas Surdolimpíadas que disputou, Guilherme já conquistou cinco medalhas: uma de ouro, uma de prata e três de bronze.

Confira o bate-papo com a repórter Angélica Varaschini:






39 visualizações0 comentário