top of page
  • XPlay TV

Revolucionando o jogo com o poder da inovação


José Felipe Ruppenthal


O impacto da Starlink no mercado de banda larga fixa via satélite no Brasil



A inovação tem um impacto significativo em diversos setores, inclusive no mercado de banda larga fixa via satélite, onde esse impacto se torna ainda mais evidente.


O mercado de BLF via satélite no Brasil ainda é considerado restrito, caro e complexo, e não tem registrado crescimento significativo em número de acessos nos últimos anos, apesar de seu potencial gigante.


Atualmente, a banda larga fixa via satélite representa apenas 0,73% do market share de tecnologias como coaxial, metálico, rádio e fibra.


No mês de abril de 2023, registramos um total de 332.744 acessos*, o que representa uma redução de 0,58% em comparação com abril de 2022.


Se o mercado de BLF não apresentou crescimento nos últimos 12 meses, como a Starlink conseguiu alcançar mais de 26 mil acessos nesse mesmo período?


Vamos analisar alguns números:


1) A empresa adicionou 26.220 novos usuários nos últimos 12 meses


2) Já possui clientes em 2.948 municípios (53% de todos os municípios; Brasileiros)


3) 99,47% dos usuários são B2C


4) Já é a 4ª maior operadora de banda larga fixa satelital


5) Já é a 105 ª maior operadora de banda larga fixa (todas as tecnologias)


Vamos comparar a evolução do mercado nos últimos 12 meses (Abr/22-Abr/23) para entender esse efeito?


A) Starlink: + 26.220 acessos

B) As outras operadoras somadas: - 28.191 acessos

C) Saldo: O Setor perdeu 1.971 acessos


Mas, por que os usuários B2C (pessoa física) estão migrando para a Starlink?


1) Tecnologia avançada: a empresa introduziu uma nova tecnologia no mercado, melhorando significativamente a experiência de navegação.


A. A baixa latência e a alta velocidade possibilitam o uso de aplicações que eram incompatíveis com outras tecnologias via satélite.

B. Eu falo sobre essas diferenças nesse post: https://lnkd.in/dMSWxE_w


2) Novos modelos de negócios: trouxeram conceitos já utilizados em outros mercados e pouco explorados aqui:


A. Aceitar pagamentos com cartão de crédito.

B. Não ter um prazo mínimo de contrato.

C. Você compra por tipo de uso: residencial, comercial, viagem, marítimo, aviação, IoT, etc.


3) Experiência do cliente:


A. O kit é entregue na sua casa.

B. Design muito moderno.

C. Fácil de instalar.

D. Tudo é feito através de um aplicativo, sem a necessidade de interação humana com a operadora.


4) Hype: Comprar por ser a moda do momento.


A Starlink aproveitou a inovação e adotou um modelo de negócio centrado no cliente, o que, embora possa parecer simples, na realidade não é.


É importante lembrar que em breve a KUIPER (Amazon) chegará ao Brasil.


O que podemos esperar nos próximos meses/anos? Mais inovação? Mais competitividade?






*A Anatel não divulgou o número de acessos da VIASAT em Abr/23, usei como referência o resultado de Mar/23.

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page