Seleção feminina de futebol é uma das forças para as Surdolimpíadas


A seleção feminina de futebol, atual medalhista de bronze nas Surdolimpíadas de 2017, chega como uma das forças para a edição de 2021. Comandado pelo treinador Jeferson Borges, o time contará com várias atletas que estavam no time campeão mundial de futsal de surdas em 2019.

Segundo Jeferson, a expectativa é boa, em busca de mais uma medalha. "Dentro da modalidade de futebol e futsal, conseguimos manter uma equipe padrão para essas Surdolimpíadas e a gente vêm com uma expectativa muito boa, onde vamos buscar fazer o nosso melhor dentro de cada jogo. Tendo o crescimento partida por partida e, sim, a gente veio com uma expectativa muito boa de chegar entre os finalistas da competição e, assim, buscar o primeiro lugar, buscar a medalha de ouro."

Um dos principais destaques da equipe é Stefany Krebs, que, aos 17 anos, já estava na seleção que jogou a Copa do Mundo de Futsal de Surdas em 2015, sendo eleita a melhor jogadora da competição em que o Brasil terminou em segundo lugar.

O Brasil disputará o título com Quênia, Japão, Estados Unidos e Polônia.

Confira a reportagem feita pelo repórter Juan Grigs:




1 visualização0 comentário