Voluntário em copas, olimpíadas e paralimpíadas, Armando tirou férias para ajudar na Surdolimpíadas



Rio 2016. Paralimpíada. Surdolimpíada 2017 e agora Surdolimpíada 2021. Armando é funcionário público e tirou férias para ser voluntário da 24ª Surdolimpíadas em Caxias do Sul.


“Comecei na Copa de 2014. Aí gostei. Fiz a Olimpíada do Rio. Fui aprendendo mais e mais. Fiz a Paralimpíada. O último foi em 2019, o Campeonato Internacional de Natação de Surdos, onde tive o primeiro contato com LIBRAS. Depois, evoluí ainda mais na cultura surda”, relata.

E, claro, que ninguém melhor que esse voluntário que já participou de grandes eventos esportivos para fazer um comparativo entre Olimpíadas e Surdolimpíadas. “Principalmente o entusiasmo dos atletas é diferente. Pessoal é muito mais entusiasmado e muito feliz na Surdolimpíadas. Porque é o que todos falam: não se trata de competir, se trata de integrar as pessoas. Aqui, ninguém vem só para ganhar medalhas, tem a questão da integração, conversa e diversão”, reforça.


Confira na reportagem de Melissa Bueno:




4 visualizações0 comentário