top of page

Banda Larga Fixa na América do Sul: como foi o progresso nos últimos 12 meses?


José Felipe Ruppenthal




A América do Sul vive um momento de grande progresso na banda larga fixa. Nos últimos 12 meses, a velocidade média de acesso à internet via banda larga fixa aumentou em pelo menos 45% em sete (7) países da região.


O ranking atual, com base nas velocidades médias de download (em Mbps), revela o importante progresso:


1º Chile 272,01


2º Brasil 150,04


3º Uruguai 142,07


4º Colômbia 137,73


5º Peru 109,59


6º Paraguai 89,62


7º Equador 86,22


8º Guiana 86,1


9º Argentina 79,28


10º Venezuela 44,86


11º Bolívia 32,8


12º Suriname 12,25



Ao analisarmos o crescimento percentual nos últimos 12 meses, observamos o seguinte ranking:


1º Venezuela 135,4%


2º Guiana 75,8%


3º Equador 68,8%


4º Peru 50,3%


5º Colômbia 48,2%


6º Brasil 46,8%


7º Argentina 46,7%


8º Bolívia 33,2%


9º Paraguai 27,2%


10º Chile 22,3%


11º Uruguai 20,3%


12º Suriname 7,9%



Pontos-chave:


◼ 11 países da América do Sul aumentaram a velocidade média de download em pelo menos 20%.


◼ 5 países (Chile, Brasil, Uruguai, Colômbia e Peru) estão acima da velocidade média global de 92,26 Mbps.


◼ Venezuela, Guiana e Equador apresentaram os maiores crescimentos percentuais (acima de 60%).



🔔 As disparidades nos resultados podem ser explicadas por diferenças nas políticas de telecomunicações, investimentos em infraestrutura e na adoção de tecnologias emergentes.



📣 O que você achou desse progresso? Compartilhe sua opinião nos comentários!






4 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page